WWW.THESES.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Theses, dissertations, documentation
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:     | 1 |   ...   | 47 | 48 || 50 | 51 |   ...   | 153 |

«FICHA TÉCNICA Título Segurança e Higiene Ocupacionais - SHO 2012 - Livro de Resumos Autores/Editores Arezes, P., Baptista, J.S., Barroso, M.P., ...»

-- [ Page 49 ] --

2. MÉTODOS: SELEÇÃO DE ARTIGO A seleção de artigos foi efetuada através do sistema “metalib da exlibris” em http://metalib.fe.up.pt (acedido em 27-04Na pesquisa foram utilizadas as palavras-chave primárias e secundárias adaptadas aos objetivos. Foram considerados relevantes para a presente revisão sistemática, os artigos que apresentaram as seguintes características: estar publicado em revista indexada, com publicação sujeita ao escrutínio por pares, texto completo estar disponível online em língua acessível para os autores (inglês, português, espanhol e ou francês), apresentar avaliação clínica (seja por inquérito ou por observação médica) e ergonómica dos trabalhadores e seus postos de trabalho. Os artigos assim selecionados foram avaliados quanto a: existência de consentimento informado e estudo aprovado por comissão de ética, desenho de estudo (transversal ou longitudinal), existência de grupo de controlo, definição da amostra, atividade profissional estudada, análise de antecedentes patológicos e profissionais, ano de publicação, país de origem, segmento músculoesquelético avaliado, fatores demográficos e dados antropométricos, avaliação clínica e avaliação ergonómica.

3. RESULTADOS Foram obtidos 282 artigos. Destes, foram excluídos 255 por: serem repetições (99), não estarem relacionados com o tema (33), publicação anterior a 2000/01/01 (19), serem meta-análises ou revisões sistemáticas (16), serem descrição de métodos ou sua validação (14), versão do artigo não disponível em língua acessível (13), o texto completo não estar disponível (13), não conterem avaliação de trabalhadores (clínica) (8), serem artigos sobre intervenção ergonómica (8), serem inquéritos (8), serem publicações sem avaliação por pares (7), serem artigos de opinião individual ou de grupo (6), serem revisões de tema (5), serem apresentações de protocolos de estudo (4), serem estudos de caso (2). Foram, de acordo com os critérios de inclusão, selecionados 27 artigos sobre atividades diversas (escritórios e utilizadores de computadores, indústria automóvel, indústria de calçado, área da saúde e transportes, entre outros). Dos 27 estudos selecionados, 10 têm consentimento informado, 7 têm aprovação por comissão de ética, 5 são estudos longitudinais, 5 têm um grupo controlo, 13 definem o universo da amostra, 14 não mencionam quais os critérios de seleção, 2 controlam o efeito de trabalhador saudável. Dezassete incidem o estudo simultaneamente sobre o membro superior e coluna (9 sobre todos os segmentos), 3 exclusivamente sobre o membro superior, 5 sobre a coluna (2 sobre a coluna lombar) e 2 sobre outros segmentos (membro inferior). Em três estudos foi assegurada a ocultação de resultados entre observadores, 14 avaliam antecedentes dos trabalhadores, 20 incluem dados antropométricos ou demográficos, e a análise de covariáveis relacionadas com a atividade produtiva. Dos 27 estudos, 18 abordam sintomas, e dos 9 que avaliam doença apenas 5 definem critérios de doença. Treze utilizam ferramentas de avaliação de sintomas validadas, 11 têm avaliação por médico (9 com protocolo de avaliação médica) e, apenas num estudo são utilizados exames complementares. Na avaliação ergonómica, 7 estudos utilizam inquéritos validados, 15 não utilizam métodos observacionais na avaliação das tarefas. Dos 12 que avaliam as tarefas com técnico habilitado, 5 utilizam métodos validados. Em 7 estudos são utilizados métodos com registo ou medições diretamente efetuadas nos trabalhadores. Dos 5 estudos longitudinais apenas um tem grupo de controlo. Dos 9 estudos que avaliam doença e têm avaliação médica, 2 têm grupo de controlo e dos 9, apenas 1 tem avaliação ergonómica por métodos observacionais (mas sem grupo de controlo).

4. CONCLUSÕES Apesar de ser um conceito comum, a relação entre DME e atividade laboral e de este grupo de patologias constituir o principal motivo de participação ao Centro Nacional de Proteção Contra Riscos Profissionais por doença profissional, há poucos estudos científicos com metodologia adequada que permitam perceber de forma segura qual o papel de uma dada atividade profissional no desenvolvimento de DME reconhecida como doença profissional (i.e. que não surgiria sem essa atividade profissional).

5. REFERÊNCIAS 1 – Forde M, Punnett L; Wegan D (2002) Pathomechanisms of work-related musculoskeletal disorders. Conceptual issues.

Ergonomics 2002; 45(9): 619-630 2 – Denisa D, St Vincenta M, Imbeaub D, Jette´ C, Nastasia I (2008 ) Intervention practices in musculoskeletal disorder prevention. A critical literature review. Applied Ergonomics 2008; 39: 1–14 3 – Wai E, Roffey D, Bishop P, Kwon B, Dagenais S (2010). Causal assessment of occupational lifting and low back pain. Results of a systematic review. The Spine Journal 2010; 10(6): 554-566 4 – Roffey D, Wai E, Bishop P, Kwon B, Dagenais S. (2010). Causal assessment of workplace manual handling or assisting patients and low back pain: results of a systematic review. The Spine Journal 2010;10(7): 639-651 5 – Wai E, Roffey D, Bishop P, Kwon B, Dagenais S (2010). Causal assessment of occupational carrying and low back pain. Results of a systematic review. The Spine Journal 10(7): 628-638 6 - Griffitha L, Hogg-Johnson S, Cole D, Krause N, Hayden J, Burdorf A, Leclerc A, Coggon D, Bongers P, Walter S, Shannon H (2007). Low-back pain definitions in occupational studies were categorized for a meta-analysis using Delphi consensus methods.





Journal of Clinical Epidemiology 2007; 60(6): 625-633 7 - Lis A, Black M, et al. (2007). Association between sitting and occupational LBP. European Spine Journal 2007; 16(2): 283-298 8 - Melloh M, Elfering A, Presland C, Roeder C, Barz T, Salathé C, Tamcan O, Mueller U, Theis J (2009). Identification of prognostic factors for chronicity in patients with low back pain. A review of screening instruments. International Orthopaedics 2009; 33(2): 301Walker K, Palmer K (2002). Musculoskeletal disorders in farmers and farm workers. Occupational Medicine 2002; 52(8): 441-450 10 - Waters T, Genaidy A, Viruet H, Makola Ml. (2008). The impact of operating heavy equipment vehicles on lower back disorders.

Ergonomics 2008; 51(5): 602-636 11 - Fathallah FA (2010) Musculoskeletal disorders in labor-intensive agriculture. Applied Ergonomics 2010; 41: 738-743 12 – Bragge P, Bialocerkowski A, et al. (2006). A systematic review of prevalence and risk factors associated with playing-related musculoskeletal disorders in pianists. Occupational Medicine 2006: 56(1): 28-38 13 – David G (2005). Ergonomic methods for assessing exposure to risk factors for work-related musculoskeletal disorders.

Occupational Medicine 205; 55(3): 190-199 14 – Denisa D, St Vincenta M, Imbeaub D, Jette´ C, Nastasia I (2008 ) Intervention practices in musculoskeletal disorder prevention.

A critical literature review. Applied Ergonomics 2008; 39: 1–1 15 – Devereux J, Vlachonikolis I, Buckle P (2002) Epidemiological study to investigate potential interaction between physical and psychosocial factors at work that may increase the risk of symptoms of musculoskeletal disorder of the neck and upper limb. Occup Environ Med 2002; 59(4): 269–2774 16 – Malo JL, Ghezzo H, L’Archeve J, Lagier F, Perrin B, Cartier A (1992). Is the clinical history a satisfactory mean of diagnosing occupational asthma? Am Rev Respiratory Disease 1992; 146: 71-75 17 – Timmermans S, Mauck A (2005). The promises and pitfalls of evidence-based medicine.

Health Aff (Millwood) 2005; 24 (1):

18–28. doi:10.1377/hlthaff.24.1.18 18 – Mehlum IS, Kjuus H, Veiersted KB, Wergeland E. Self-reported work-related health problems from the Oslo Health Study.

Occup Med (Lond). 2006; 56: 371–9 19 – Checkoway H, Pearce NE, Kriebel D. Research methods in occupational epidemiology. New York: Oxford University Press, 20 – World Health Organization (WHO). Identification and control of work-related diseases: report of a WHO Expert Committee.

Geneva: WHO; 1985. Technical Report Series, number 714 21 – Chen Y, Agius R, McNamee R, Turner S, Taylor S, Fulluck L, et al. Physicians’ beliefs in the assessment of work attribution when reporting musculoskeletal disorders. Occup Med (Lond). 2005;55:298–307

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

Tuberculose em Profissionais de Saúde. Nível de Conhecimento dos Factores de Risco Tuberculosis in Health Care Workers. Knowledge About Risk Factors Costa, José Torres; 1Garcia, Orlando; 1Silva, Rui; 2Nienhaus, Albert Hospital São João, EPE / Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Portugal, zecatoco@sapo.pt

University Medical Centre Hamburg-Eppendorf, Germany, a Institution of author, short address1, email:

e-mail@author1.pt; b Institution of author2, short adress2, e-mail: e-mail@author2.pt

1. INTRODUÇÃO Com o advento dos antibióticos nos anos 50, algumas doenças infecciosas como a tuberculose (TB) pareciam estar controladas (1). Esta falsa sensação de segurança levou a que durante décadas se descurasse a sensibilização e formação dos profissionais de saúde (PS), e não se implementassem as medidas adequadas ao diagnóstico precoce, nem à contenção das fontes de contágio de forma a reduzir o risco de infecção nosocomial e doença ocupacional (2). Em finais da década de 80, para além deste terreno favorável, o aparecimento de grupos de risco com tuberculose epidémica e o aumento da prevalência de infectados com estirpes multirresistentes levou a um recrudescimento desta patologia (3).

A TB é uma doença com grande impacto mundial, contabilizando cerca de 8,8 milhões de novos casos/ano, com 1,6 milhões de mortos, sendo por isso considerada pela Organização Mundial de Saúde uma emergência global (4).

Em Portugal, segundo os registos oficiais, há uma taxa média de notificação de tuberculose de 28/100 000 habitantes, com uma distribuição assimétrica pelo território nacional (5). Esta taxa de incidência, apesar da redução ao longo dos últimos anos, faz com que Portugal tenha a mais elevada incidência de TB entre os países da União Europeia antes do alargamento de 2004 (5). Por estes motivos, a TB é considerada uma prioridade, estando previstas, entre outras, a definição de medidas administrativas e de isolamento para o controlo da transmissão hospitalar (6).

Nos PS, a TB é considerada como doença profissional (7). Contribuem como risco para esta doença profissional, para além da exposição a doentes infectados, as condições em que os PS exercem a sua actividade, nomeadamente em espaços mal ventilados, a realização de técnicas com exposição a aerossóis contaminados e a formação/informação que têm sobre esta doença e os seus factores de risco (3,8,9). Nos PS, a incidência de TB acompanha os números da população em geral da área geográfica em que se inserem (10), acrescido do risco específico enquanto grupo profissional (11,12). Segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), o risco de transmissão do M. tuberculosis no contexto dos cuidados de saúde varia também com o tipo de unidade, grupo profissional e a eficácia das medidas de controlo de infecção (13).

Em Portugal, apesar da TB ser uma doença de declaração obrigatória e de ser considerada doença profissional, não há registos do número de PS afectados (14).

O controlo do risco de TB em PS passa pelo reconhecimento precoce dos possíveis contactos, pela adopção de medidas de protecção eficazes, pelo despiste de doença nos casos com exposição não protegida, e pela implementação de medidas de proteção individual e colectiva adequadas (13,15,16).

No presente estudo pretendemos avaliar os níveis de formação e de conhecimentos que os PS têm sobre os riscos de transmissão de TB em meio hospitalar, bem como o seu conhecimento e adesão às medidas de proteção adoptadas no contacto com doentes com TB.

2. MATERIAIS E METODOS

Os níveis de informação/formação dos PS sobre os riscos de transmissão da doença tuberculose foram avaliados por inquérito. As respostas foram recolhidas de forma voluntária, com solicitação não obrigatória do nº mecanográfico (para controlo de duplicações) e sem orientação, durante a realização dos exames periódicos e ocasionais de medicina do trabalho. As oito questões incluídas no inquérito (tabela1) foram elaboradas de acordo com a informação existente no manual de controlo de infecção.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO Num hospital com um nº médio anual de 5500 PS e uma rotação anual de 528 funcionários, inquirimos 1419 PS (1048 sexo feminino, 1395 de nacionalidade portuguesa) entre 01-08-2007 e 31-12-2009. A média de idade dos inquiridos foi de 36 anos (18 – 68) e o tempo de atividade profissional de 11,7 anos (1 – 40). A população inquirida distribuía-se da seguinte forma: 298 médicos (Med), 571 enfermeiros (Enf), 278 assistentes operacionais (AO), 216 Técnicos (Tec), 56 de grupos diversos. Oitocentos e seis PS pertenciam a serviços de medicina, 389 de serviços cirúrgicos, 57 de laboratórios e 167 de serviços não clínicos. Cinquenta e três inquéritos foram anónimos (43 Enf, 8 AO, 2 Tec). Os resultados ao questionário são apresentados nas tabelas 1 e 2:

Em análise multivariada, os PS com formação obtiveram maior número de respostas positivas quando comparado com o grupo sem formação específica (sem formação: 0 a 3 respostas corretas [82,8%] e 4 a 6 respostas corretas [17,2%] / com formação: 0 a 3 respostas corretas [72,4%] e 4 a 6 respostas corretas [27,6%]; OR 1,8, CI 1,3 a 2,5)

–  –  –

4. CONCLUSÕES O nível de formação e conhecimentos apresentados pelos PS inquiridos foi globalmente baixo. Todos os grupos demonstraram conhecer a forma como a tuberculose é transmitida. Comparando os vários grupos, o grupo dos médicos apresentou menores níveis de informação sobre as medidas de proteção individual e colectiva sobre proteção contra riscos biológicos (TB) que o grupo dos enfermeiros, tendo em algumas questões apresentado melhor índice de resposta que os restantes grupos. O grupo dos técnicos e dos auxiliares foram os que apresentaram globalmente os menores índices de respostas positivas. Os PS com formação específica sobre riscos biológicos apresentaram um número de respostas corretas significativamente mais elevado.



Pages:     | 1 |   ...   | 47 | 48 || 50 | 51 |   ...   | 153 |


Similar works:

«Volleyball Victoria 2015 Club & Association Affiliation 2015 Affiliation Benefits & Administration Manual An integral part of the charter of Volleyball Victoria is to help all of our affiliates to improve upon how they are managed and developed and to assist all to better service the needs of their members. We have produced this Affiliation Benefits and Administration Manual as a resource for all of our Affiliated Associations, Clubs, Academies and Competitions. By utilising the information...»

«SECURITIES AND EXCHANGE COMMISSION [Investment Company Act Release No. 32023; 812-14577] Pointbreak Advisers LLC, et al.; Notice of Application March 7, 2016 Agency: Securities and Exchange Commission (“Commission”). Action: Notice of an application for an order under section 6(c) of the Investment Company Act of 1940 (“Act”) for an exemption from sections 2(a)(32), 5(a)(1), 22(d) and 22(e) of the Act and rule 22c-1 under the Act, under sections 6(c) and 17(b) of the Act for an...»

«Leading and trailing edge effects on the aerodynamic performance of compliant aerofoils S. Arb´s-Torrent∗ Z. Y. Pang† B. Ganapathisubramani‡and R. Palacios § o,, Imperial College London, London SW7 2AZ, UK The geometry of the rigid leading and trailing edges that hold the membrane could affect the aeromechanic performance of membrane wings. In this study the interaction between the supports and a membrane aerofoil is explored. Tests are performed at low Reynolds numbers, Re = 9×104...»

«Cambridge University Press 978-0-521-81902-2 Second-Wave Enterprise Resource Planning Systems: Implementing for Effectiveness Edited by Graeme Shanks, Peter B. Seddon and Leslie P. Willcocks Frontmatter More information Second-Wave Enterprise Resource Planning Systems The focus of this book is on the most important class of enterprise systems, namely Enterprise Resource Planning (ERP) systems. Organisations typically take the decision to employ ERP systems in an attempt to streamline existing...»

«NAGAJUNA MODERN SCHOOL, NEPAL. Challenge Badge By st 1 Charvil Brownies Thank you for supporting our project to highlight the needs of this school and to raise funds, by Units and individuals having fun by learning with games and activities. This Badge is open to all Sections and to earn it we would like Rainbows and Brownies to complete 5 challenges and Guides, Senior Section and Leaders to complete at least 1 challenge from each section – 9 minimum. All profits from the sale of this badge...»

«El torbellino de la integración Claudio Katz La Haine El torbellino de la integración 1 Claudio Katz La Haine CAPITULO 5: EL TORBELLINO DE LA INTEGRACION2 A mediados del 2006 es muy visible el carácter vertiginoso y cambiante de los alineamientos regionales y el curso poco predecible del futuro rediseño de América Latina. Tanto los tratados bilaterales que reemplazan al ALCA, como el MERCOSUR y el ALBA se mantienen como opciones de este reordenamiento, sin que por ahora pueda definirse...»

«Paper MD5 Collisions The Effect on Computer Forensics April 2006 ACCESSDATA, ON YOUR RADAR MD5 Collisions: The Impact on Computer Forensics Hash functions are one of the basic building blocks of modern cryptography. They are used for everything from password verification to digital signatures. A hash function has three fundamental properties: It must be able to easily convert digital information (i.e. a message) into a fixed • length hash value. It must be computationally impossible to derive...»

«1 LA CONCEPCION MARXISTA DEL CAMBIO TECNOLOGICO CLAUDIO KATZ. RESUMEN: El artículo actualiza la concepción marxista del cambio tecnológico en contraposición a los enfoques neoclásicos, keynesianos, evolucionistas y schumpeterianos de la innovación. Precisa porqué el planteamiento de Marx se ajusta más adecuadamente al estudio de la tecnología como fenómeno social. Destaca en qué medida la ley del valortrabajo y la plusvalía constituyen nociones indispensables para una teoría de la...»

«University of Waterloo Faculty of Engineering Department of Systems Design Engineering Making the Most of International Experiences to Singapore and England A Report Submitted in Partial Fulfillment of the Requirements for the International Studies Engineering Option Paresh Mistry January 31, 2005 Option Coordinator: Professor Peter Roe Introduction From January to August 2004 I went from sipping Singapore Slings in the blazing sun to munching on fish and chips sheltered from the rain in a pub....»

«Mulesing under pressure from Merino wool value chain players By Patrick Francis If Australian wool farmers and their national wool research, marketing and development organisation Australian Wool Innovation don’t take action on removing mulesing as an industry accepted practice, market outlets for mulesed sheep wool, even if pain relief is used, are likely to shrink. Some Merino wool processors, designers and clothing retailers will bypass Australian wool, preferring to source it from New...»

«10 good reasons for working with Enterprise Plants We § plants If you’re looking for a horticultural service, there are all sorts of reasons for choosing Enterprise Plants. You might be persuaded by the wide range of services we offer, for example. Or our attention to detail. Or our commitment to environmental responsibility. But we think all of these benefits are the result of something else: our people. When you work with us you’ll be working with people who are passionate about plants...»

«White Paper EMC VPLEX WITH XTREMIO 3.0 PERFORMANCE CHARACTERISTICS, CONNECTIVITY, AND USE CASES Abstract This white paper describes performance characteristics, sizing, benchmark testing, and use cases for EMC VPLEX solutions with XtremIO All-Flash Storage. Copyright © 2014 EMC Corporation. All Rights Reserved. EMC believes the information in this publication is accurate of its publication date. The information is subject to change without notice. The information in this publication is...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.theses.xlibx.info - Theses, dissertations, documentation

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.