WWW.THESES.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Theses, dissertations, documentation
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:     | 1 |   ...   | 33 | 34 || 36 | 37 |   ...   | 153 |

«FICHA TÉCNICA Título Segurança e Higiene Ocupacionais - SHO 2012 - Livro de Resumos Autores/Editores Arezes, P., Baptista, J.S., Barroso, M.P., ...»

-- [ Page 35 ] --

1. INTRODUÇÃO Este estudo teve como principal objectivo conceber um diagnóstico baseado na análise ergonómica levada a cabo na Divisão de Águas dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Oeiras e Amadora, visando compreender e avaliar a dinâmica de funcionamento das equipas de canalizadores do concelho de Oeiras, tendo como principal problemática o impacto da idade dos trabalhadores na sua capacidade de trabalho.

O trabalho desenvolvido por estes operadores é maioritariamente um trabalho de construção, reparação, remodelação e manutenção das redes de água existentes, desde os reservatórios até à casa do consumidor. Tratando-se de uma situação com algumas exigências do ponto de vista físico por parte dos executantes, isto pode causar algumas dificuldades em trabalhadores mais velhos, na medida em que, com o avanço da idade, é possível perder algumas capacidades para o desempenho do trabalho, visto que o envelhecimento é um processo dinâmico que invariavelmente leva à diminuição, com a passagem do tempo, das capacidades (físicas, cognitivas, sensoriais) do indivíduo.

Outro factor associado a esta problemática, é o factor experiência, considerado um recurso de extrema importância para os sistemas produtivos e para a sociedade em geral. Assim, pretendeu-se compreender a forma como os trabalhadores mais experientes e menos experientes executam o seu trabalho, de que maneira é feita a passagem de conhecimentos dos trabalhadores mais experientes para os menos experientes, como são organizados os referenciais operativos, se estes são individuais de acordo com o objectivo da tarefa ou comuns à equipa e a forma como se articulam.

2. MATERIAIS E MÉTODOS No desenvolvimento deste estudo ergonómico, que decorreu entre Outubro de 2010 e Maio de 2011, para além da pesquisa de documentação, foram utilizadas técnicas de observação da realização das tarefas, complementadas com registos em vídeo e fotografia, e desenvolvimento de um questionário de caracterização da situação de trabalho aplicado sob a forma de entrevista. O ICT - Índice de Capacidade de Trabalho (Silva, et al 2006), foi aplicado a uma amostra de 19 trabalhadores (com média de idades de 50,7 anos e desvio-padrão de 9,6 anos) visando obter uma auto-avaliação relativa à sua própria capacidade de trabalho.

Houve ainda a utilização de instrumentos de avaliação da exposição mecânica associada à actividade, nomeadamente o REBA - Rapid Entire Body Assessment (Hignett & McAtamney, 2000), a NIOSH lifting equation e o OWAS - Ovako Working posture Assessement System (FIOH, 2009). Para aplicação dos instrumentos REBA e equação simples de NIOSH, foram seleccionadas três tarefas (abertura da vala com o auxilio da picareta, movimentação de terras com auxilio da pá e uso da serra de corte), que de acordo com estudos anteriores (Santos, J. et al, 2011), teriam maior risco de causar dano aos trabalhadores do ponto de vista da carga biomecânica e postural imposta.

A aplicação destes instrumentos teve como objectivos, por um lado, caracterizar os trabalhadores do ponto de vista das suas condições internas (idade, experiência, capacidade para o trabalho, lesões, doenças, etc.) e, por outro, analisar quais as condições externas impostas aos trabalhadores na realização da sua actividade, nomeadamente exigências do ponto de vista da carga biomecânica e postural, de modo a compreender quais os constituintes da actividade que são susceptíveis de lhes provocar algum tipo de consequências em face do processo de envelhecimento.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO A divisão de águas do concelho de Oeiras dispõe de três equipas de canalizadores (equipas A, B e C), cada uma com 8 trabalhadores (2 encarregados e 6 assistentes operacionais, dos quais dois prestam serviço ao domicílio), num total de 24 indivíduos.

O horário de trabalho dos operadores da divisão de águas dos SMAS de Oeiras/Amadora, nos sete dias da semana, está compreendido no intervalo que vai desde as 8 horas da manhã até às 22 horas da noite, organizando-se num sistema de turnos, em que o turno da manhã labora entre as 8 e as 15 horas, e o turno da tarde entre as 15 e as 22 horas.

Relativamente ao tempo compreendido entre o fim do turno da tarde e o início do turno da manhã no dia seguinte, no caso de existir algum serviço de urgência, existe uma equipa que está de piquete para poder responder a essas solicitações, que normalmente é a equipa que folgou nesse dia. Existe uma excepção à quarta-feira, pois nesse dia não existem equipas de folga, devido a estarem duas equipas escaladas para o turno da manhã, sendo que, no caso de não se mostrar necessário que ambas intervenham em situações pontuais, uma delas é escalada para executar serviços de manutenção das redes. Logo o escalamento para estes trabalhos é feito mediante a situação e as necessidades.

Relativamente à velocidade de rotação do sistema de turnos, esta é considerada rápida visto que a troca de turno se efectua a cada três dias de trabalho seguidos de uma folga.

A idade dos elementos da equipa A varia entre os 34 e 63 anos, com média e mediana de 48 anos, e desvio padrão de 10,9 anos. Toda a equipa tem mais de 10 anos de serviço na empresa, chegando a ter 5 dos elementos com mais de 20 anos de serviço. Toda a equipa tem o 4º ano escolar, à excepção de um elemento que tem o 6º ano de escolaridade.





A idade dos elementos da equipa B varia entre os 33 e os 61 anos, com média de 48 anos e mediana de 54 anos, e desvio padrão de 10,8 anos. Verificou-se que 7 operadores têm mais de 10 anos de serviço, dos quais 5 têm mais de 20 anos, e apenas um operador tem 2 anos de serviço. Quanto ao nível de escolaridade esta equipa dispõe de 3 elementos com o 12º ano, 3 elementos com o 9º ano, 1 elemento com o 6º ano e outro com o 4º ano de escolaridade.

A idade dos elementos da equipa C varia entre os 44 e os 59 anos, com média de 50 anos, sendo a mais alta de todas as equipas, mediana de 48,5 anos e com um desvio padrão de 6 anos. Quanto ao número de anos de serviço, 6 operadores têm mais de 20 anos de serviço, entre eles, um operador com mais de 30 anos de serviço; os 2 restantes têm respectivamente 1 e 5 anos de serviço. O grau de escolaridade é maioritariamente o 9º ano.

Relativamente aos resultados do ICT, embora todos os indivíduos apresentem uma capacidade de trabalho entre Moderada, Boa e Excelente, podemos verificar (tabela 1) que as três equipas apresentaram, em média, um nível de capacidade de trabalho Boa, apesar da equipa C se destacar por ter valores ligeiramente mais elevados. Estes resultados podem ser explicados pelo facto de a alguns dos mais velhos estarem atribuídas funções de encarregados, que comportam exigências físicas menores do que os Assistentes Operacionais, que constituem a maioria da população analisada.

–  –  –

Relacionando os scores de capacidade de trabalho com o grupo etário, embora não se tenha obtido uma correlação significativa do ponto de vista estatístico (Sperman rho= -0.454; p= 0.051), verificou-se que os sujeitos mais novos são os que demonstram melhor capacidade de trabalho, existindo tendência para esta diminuir com o aumento da idade, à excepção de alguns trabalhadores. Apesar da função de encarregado pertencer na sua maioria aos trabalhadores mais velhos, esta não é exclusiva deste grupo. Por este motivo, trabalhadores com idades mais avançadas e com a função de Assistentes Operacionais são os que apresentam maiores dificuldades na realização das tarefas. No que toca aos anos de serviço, verificamos que os trabalhadores com menos anos de serviço são os que demonstram uma melhor capacidade de trabalho, porém a diferença entre funções também aqui se faz notar. De salientar ainda que, quanto às exigências das funções desempenhadas, a maioria (15 trabalhadores) referem que estas são de natureza mental e física.

No que às doenças diz respeito, verificou-se que, nos primeiros dois grupos etários (26-45 anos) não se verificam quaisquer doenças, mas conforme vamos avançando com a idade a frequência de doenças vai aumentando, com predominância de localização ao nível da coluna e olhos, seguida, com menor frequência, dos membros superiores e inferiores. Constatou-se ainda que, relacionando os hábitos tabágicos e o consumo de álcool com a capacidade de trabalho, em geral, os indivíduos não fumadores (5 pessoas) têm tendência para possuir uma capacidade de trabalho melhor que os indivíduos fumadores (14 pessoas) e relativamente aos indivíduos que afirmam consumir álcool, parece também existir uma tendência para que este facto afecte negativamente a sua capacidade de trabalho.

Analisando se a experiência adquirida influência os modos operatórios, 13 indivíduos consideram que isso se verifica, enquanto 6 discordam. Quanto à forma como a experiência influencia o trabalho, 6 trabalhadores consideram que facilita o trabalho e 5 consideram que a experiência influencia o trabalho pelos conhecimentos que adquiriram. Apenas um operador considera que a experiência influencia a segurança e outro afirma que facilita a adaptação. Considerando os referenciais operativos entre os trabalhadores, 9 indivíduos consideram que são iguais e 6 afirmam serem semelhantes, enquanto apenas 4 afirmam que são diferentes. Apesar destes resultados a análise da actividade tornou possível perceber que, muitas vezes, as estratégias operativas não são as mais adequadas, pela não utilização de EPI’s nem de sinalização de segurança.

Finalmente, considerando a análise das três tarefas seleccionadas, verificou-se através do REBA a existência de níveis de risco elevado, com necessidade de intervenção a breve prazo, na abertura da vala com o auxílio da picareta e no uso da serra de corte. Na movimentação de terras com auxílio da pá o risco é muito elevado, com necessidade de intervenção imediata. A nível do OWAS todas as três tarefas apresentaram níveis de risco muito elevado, com necessidade de intervenção imediata. Estes resultados são um indicador de problemas a nível biomecânico e postural, tendo como principal factor para esta ocorrência a postura da coluna, frequentemente flectida, assumida pelos trabalhadores. A adopção destas posturas é resultante de constrangimentos provocados pela utilização de certas ferramentas, equipamentos e constrangimentos espaciais provocados pela situação de trabalho. Já a equação de NIOSH indicou níveis de risco baixo em todas as tarefas, por não haver manipulação de cargas elevadas por períodos prolongados, embora esta manipulação, quando associada às posturas em causa possa trazer problemas.

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

4. CONCLUSÕES Tendo em conta a problemática da idade e capacidade de trabalho, apesar de não se ter obtido uma correlação estatisticamente significativa entre as duas variáveis, existe uma tendência para um decréscimo da capacidade de trabalho com a idade. Embora as equipas tenham níveis etários um pouco elevados, com todas as dificuldades inerentes resultantes do processo de envelhecimento, podemos concluir que, alguns dos problemas existentes são contornados, principalmente, pelas técnicas adquiridas durante a actividade de trabalho como resultado da experiência obtida, sendo a transmissão destas técnicas fulcral para o melhor funcionamento de cada equipa. No entanto, a população trabalhadora da divisão de Águas é uma população algo envelhecida, tendo como média de idades os 48 anos e este facto terá tendência a agravar-se num futuro próximo.

Quanto às tarefas analisadas, por serem consideradas as que implicavam maior dificuldade, a análise veio confirmar a existência de níveis de risco elevado ou muito elevado do ponto de vista da carga biomecânica e postural imposta, em particular a nível da coluna, o que pode trazer consequências para estes trabalhadores ao nível da degradação das suas capacidades físicas e por consequência, afectando o seu processo de envelhecimento.

Foram sugeridas algumas recomendações de modo a optimizar as interacções entre o homem e todo o sistema de trabalho. Estas dividem-se em três grupos: medidas de concepção, medidas organizacionais, e formação. As primeiras situam-se ao nível da concepção de espaços de trabalho, ferramentas utilizadas, metodologias operatórias, etc., com o objectivo de tornar a sua realização o menos penosa possível para o trabalhador, facilitando o seu trabalho e elevando ao mesmo tempo o seu potencial para um bom desempenho na obtenção dos resultados desejados. Por exemplo, a existência de bomba para água que surge da necessidade de remoção de águas dentro da vala, tendo sido constatado que era utilizado um balde. Uma das medidas que pode ser tomada a nível da organização do trabalho, deve ser a promoção da rotatividade dos trabalhadores para a execução de tarefas que se mostrem mais penosas do ponto de vista da carga biomecânica e postural imposta. A formação tem como objectivo dotar os trabalhadores de conhecimento que lhes possam ser úteis durante a realização da sua actividade de trabalho. Por exemplo, parece importante reforçar a necessidade de utilização dos equipamentos e sinalização de segurança.

5. AGRADECIMENTOS À Profª. Doutora Filomena Carnide da FMH-UTL pelo apoio na utilização dos instrumentos de avaliação da exposição mecânica associada à actividade.

Aos Recursos Humanos dos SMAS de Oeiras e Amadora envolvidos no estudo, pela disponibilidade mostrada; e à Dr.ª Cláudia Costa, Técnica Superior de Higiene e Segurança no Trabalho dos SMAS, por todos os dados fornecidos essenciais à realização deste estudo.

6. REFERÊNCIAS Hignett, S. & McAtamney, L. (2000). Rapid Entire Body Assessment (REBA). Applied Ergonomics, 31, 201-205.

FIOH (2009). OWAS - Ovako Working posture Assessement System. - Finnish Institute of Occupational Health. Retrieved February 20, 2011, from http://www.ttl.fi/en/ergonomics/methods/workload_exposure_methods/ table_and_methods/Documents/OWAS.pdf Santos, J; Neto, C.; Carvalhais, J.; Carnide, F; Silva, C.; Costa, C. (2011). Estudo Ergonómico da actividade dos canalizadores da Divisão de Águas dos SMAS de Oeiras e Amadora. SHO2011 Silva, C.F., Rodrigues, V., Sousa, C., Cotrim, T., Rodrigues, P., Pereira, A. et al (2006). Índice de Capacidade para o Trabalho Portugal e Países de Língua Oficial Portuguesa. FCT.



Pages:     | 1 |   ...   | 33 | 34 || 36 | 37 |   ...   | 153 |


Similar works:

«Building High-Performance Enterprise XML Applications with Oracle Database 10g An Oracle White Paper March 2005 Building High-Performance Enterprise XML Applications with Oracle Database 10g Executive Overview Introduction ORACLE XML DEVELOPER’S KIT 10g Support for Multiple Languages and Platforms Deployment Architectural Flexibility Application and Server Support XML Parsers/XSL Processors XML Schema Processors XML Class Generators XML Java Beans XML SQL Utility XSQL Pages Publishing...»

«STATE OF MICHIGAN COURT OF APPEALS PEOPLE OF THE STATE OF MICHIGAN, UNPUBLISHED September 20, 2011 Plaintiff-Appellee, v No. 296261 Genesee Circuit Court CHARLES JUDSON PHILLIPS, LC No. 09-025251-FC Defendant-Appellant. PEOPLE OF THE STATE OF MICHIGAN, Plaintiff-Appellee, v No. 296262 Genesee Circuit Court CHARLES JUDSON PHILLIPS, LC No. 09-025421-FC Defendant-Appellant. Before: M.J. KELLY, P.J., and OWENS and BORRELLO, JJ. PER CURIAM. Defendant was charged with several sexual offenses in two...»

«SPEECH ACT SETS OF REFUSAL AND COMPLAINT: A COMPARISON OF NATIVE AND NON-NATIVE ENGLISH SPEAKERS’ PRODUCTION1 Sharyl Tanck Introduction Communicative, or pragmatic, competence is the ability to use language forms in a wide range of environments, factoring in the relationships between the speakers involved and the social and cultural context of the situation (Lightbown and Spada, 1999; Gass and Selinker, 2001). Speakers who may be considered “fluent” in a second language due to their...»

«Fifty Missionary Heroes Every Boy and Girl Should Know By JULIA H. JOHNSTON These Heroes of the former days Deserved and gained their never-fading bays.” ILLUSTRATED NEW YORK CHICAGO TORONTO Fleming H. Revell Company LONDON AND EDINBURGH Copyright, 1913, by FLEMING H. REVELL COMPANY Contents IV. RAYMUND LULL First Missionary to, the Mohammedans V. JOHN ELIOT Apostle to the Indians VI. THOMAS MAYHEW Missionary to the Indians After He Was Seventy VII. BARTHOLOMEW ZIEGENBALG Early Missionary to...»

«THE CITY OF NEW YORK OFFICE OF THE MAYOR NEW YORK, NY 10007 NEGATIVE DECLARATION CEQR Number: 14DME001M Date Issued: March 10, 2014 Name: 19 East Houston Street Locations: Borough of Manhattan, Community District 2 19 East Houston Street, New York, NY 10012 Block 511/Lot 19 Borough of Manhattan, Community District 5 6 East 20th Street, New York, NY 10003 Block 848/Lot 70 SEQR Classification: Type I pursuant to 6 NYCRR Part 617.4(b)(9) Description The proposed project involves the construction...»

«First Edition: June 1999 Supervised by: ABDUL MALIK MUJAHID Head Oflice: DARUSSALAM P,O, Box 22743, Riyadh 11416, Kingdom of Saudi Arabia Tel 00966J-403 3962/404 3432 Fax: 00966J-402 J659 E-mail: darussalam@naseej.com.sa Branche,,: DARUSSALAM 50, Lower Mall, Lahore, Pakistan, Tel: 0092-42-7240024/7232400 Fax: 0092-42-735 4072 DARUSSALAM PUBLICATIONS.P,O Box. 79194, Houston, TX 77279, USA. Tel: 001-713-722 0419 Fax: OOJ·713·722 0431 E-mail: sales@dar-us-salam,eom Website: www.dar-us-salam.com...»

«Specimens and Stone Tools: Aboriginalism and Depictions of Indigenous Australians in Archaeological Textbooks Submitted by BELINDA G. LIEBELT Bachelor of Archaeology (Honours) Department of Archaeology School of Humanities Flinders University Adelaide, South Australia Australia April 2005 Cover Illustration: Walbiri man from Yuendumu using a tula adze mounted on a wooden handle. Photograph appears in all three volumes of Mulvaney’s Prehistory of Australia (1969:plate 25; 1975:79; 1999:247)...»

«Little Milton Church of England Primary School Inspection report Unique Reference Number 123198 Local Author ity Oxfordshire Inspect ion number 359389 Inspect ion dates 26–27 January 2011 Report ing inspector Paul Edwards This inspection of the school was carried out under section 5 of the Education Act 2005. Type of school Primary School category Voluntary aided Age range of pupils 4–11 Gender of pupils Mixed Nu mber of pupils on the school roll 68 Appropriate author ity The governing body...»

«State Action Plan Table Women/Maternal Health National National State Priority Outcome Performance Needs Objectives Strategies Measures Measures ESMs SPMs mortality rate per 100,000 live births Women/Maternal Health Women/Maternal Health - Plan for the Application Year Preliminary 5-Year Plan:  The 5-year needs assessment affirmed the importance of women’s prevention health care as a priority issue based on the work of:...»

«ORDINANCE NO. AN ORDINANCE RELATED TO FERTILIZER MANAGEMENT AND REGULATING THE APPLICATION OF FERTILIZER TO URBAN LANDSCAPES IN POLK COUNTY; PROVIDING FOR A SHORT TITLE, TO BE KNOWN AS THE POLK COUNTY FERTILIZER MANAGEMENT ORDINANCE; PROVIDING FOR A FINDING OF FACTS; ESTABLISHING APPLICABILITY; PROVIDING DEFINITIONS; ADDRESSING WEATHER RELATED RESTRICTIONS ON FERTILIZER APPLICATION; IDENTIFYING RESTRICTIONS ON THE FERTILIZER CONTENT AND THE RATE OF FERTILIZER APPLICATION; ESTABLISHING...»

«BOZEMAN, MONTANA DENVER, COLORADO HONOLULU, HAWAI`I JUNEAU, ALASKA OAKLAND, CALIFORNIA SEATTLE, WASHINGTON TALLAHASSEE, FLORIDA WASHINGTON, D.C. For more information contact: Glenn Sugameli, Senior Legislative Counsel, 202-667-4500 x221 William Myers’ Views on Access to the Courts Violate Ninth Circuit Precedent and Would Effectively Bar Many Vital Environmental and Other Public Interest Claims I. Introduction Ninth Circuit nominee William G. Myers III’s written response to Senator Dianne...»

«STS.089 — Technology and Innovation in Africa Fall ‘14 Lecture 11 Mining & Metallurgy Prof. Clapperton Chakanetsa Mavhunga MIT OpenCourseWare Two main aims: 1. To build on the conversation on music, beer, witchcraft, and healing –human power over forces that might seem at first sight uncontrollable –and see how they figure in technology and innovation in Africa. Does spirituality stifle of inspire/govern the conduct of innovation? 2. Picking on a theme of apprenticeship that has...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.theses.xlibx.info - Theses, dissertations, documentation

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.