WWW.THESES.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Theses, dissertations, documentation
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:     | 1 |   ...   | 118 | 119 || 121 | 122 |   ...   | 153 |

«FICHA TÉCNICA Título Segurança e Higiene Ocupacionais - SHO 2012 - Livro de Resumos Autores/Editores Arezes, P., Baptista, J.S., Barroso, M.P., ...»

-- [ Page 120 ] --

4. CONCLUSIONS Given the apparent lack of studies on the use of cost-benefit analysis related to OHS, in this paper it is proposed an exploratory qualitative study applying the Delphi methodology, in order to develop a model for Cost/Benefit Analysis in Occupational Health and Safety. This methodology allows the assessment of the views of experts, by conducting a questionnaire on the subject, where the final results are processed from the consensus generated by the group.

Accordingly, a questionnaire has been developed and sent to a panel of experts. It is expected that after the planned three rounds it will be possible to obtain some important conclusions and a better understanding of the importance of the application of the cost-benefit analysis in the OHS domain.

5. REFERENCES BS OHSAS 18001 (2007). Occupational Health and Safety Management Systems – Requirements.

Cullis, J., Jones, P. (2009). Public Finance & Public Choice: Analytical Perspectives. Third edition. Oxford University Press. Oxford.

UK.

EVALSED (2009). “A Avaliação do Desenvolvimento Socioeconómico. MANUAL TÉCNICO II: Métodos e Técnicas Instrumentos de Enquadramento das Conclusões da Avaliação: Análise Custo-Benefício”. Accessed on December, 2010, at http://www.observatorio.pt/item1.php?lang=0&id_channel=16&id_page=548.

Ramos, D. Arezes, P. Afonso, P. (2011a). Cost-benefit analysis in occupational health and safety. Comunicação apresentada no ICOPEV 2011 – International Conference on Project Economic Evaluation. University of Minho – School of Engineering. Guimarães, 28 and 29 April 2011.

Ramos, D. Arezes, P. Afonso, P. (2011b). “Externalidades em segurança ocupacional: a importância da análise custo/benefício”. SHO 2011 – Colóquio Internacional sobre Segurança e Higiene Ocupacionais. University of Minho – School of Engineering. Guimarães, 10 and 11 February 2011. Full text published in the proceedings of the conference ISBN: 978-972-99504-7-6.

Santos, G., Vale, P., Lima, F., Rodrigues, A., Nogueira, R., Alonso, J., Brito, A., Ramos, D., Almeida, L. (2008). Implementação de Sistemas Integrados de Gestão: Qualidade, Ambiente e Segurança. ISBN: 978-972-8953-26-3. Editor Publindústria. Edições Técnicas.

van Beukering, P. van Drunen, M., Dornland, K., Jansen, H. (1998). External Economic Benefits and Costs in Water and Solid Waste Investments - Methodology, Guidelines and Case Studies. Report number R98/11. IVM/EFTEC. ISBN 90-5383-632-2.

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

Integração do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho com os Sistemas de Gestão da Qualidade e de Gestão Ambiental – da Teoria à Acção Integration of the Occupational Health and Safety Management System with the Quality Management System and Environmental Management System - from the Theory to the Action Rebelo, Manuela, Santos, Gilbertob a Itron - Portugal, S.A., Rua José Carvalho, 671, 4760-353 Calendário, V. N. De Famalicão, Portugal manuel.rebelo@itron.com; b Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Campus do IPCA, Lugar do Aldão, 4750-810 Vila Frescainha S. Martinho, Barcelos. Portugal; gsantos@ipca.pt

1. INTRODUÇÃO Mais que nunca, hoje, está em causa a sustentabilidade dos negócios das Organizações e o foco destas deve ser colocado muito para além dos resultados financeiros. Estes deixarão de se verificar se esse foco não priorizar também a satisfação continuada, equilibrada, crescente e integrada dos Clientes e outras Partes Interessadas pertinentes de que clara e objectivamente são exemplo os Colaboradores [1].

Neste contexto de verdadeiros e novos paradigmas da Gestão - a Gestão pela Qualidade Global, impõe-se a procura permanente da Excelência Empresarial e, num passado não muito distante, algumas empresas em Portugal e noutros países, embora em pequena percentagem, começaram a integrar os seus Sistemas de Gestão - o da Qualidade (SGQ), o Ambiental (SGA) e o da Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho (SHST). Para o efeito conceberam procedimentos integrados, ou seja, a fazer a integração de dois sistemas (qualidade e ambiente ou ambiente e segurança), e sempre que possível, dos três sistemas (Qualidade, Ambiente e Segurança), conforme Santos [2].

Releva-se pois o crescente de interesse que tem sido demonstrado pelas Organizações na adopção dos referenciais normativos OHSAS 18001[3]. / NP 4397 [4]. ; ISO 9001[5]. e ISO 14001 [6]. Por outro lado, a integração dos Sistemas de Gestão, suportados por aqueles referenciais normativos, num sistema único, tendo em conta a correspondência e o nível de compatibilização entre eles e potenciais ganhos tangíveis e intangíveis decorrentes dessa integração, constituirá uma mais valia que as Organizações não podem descorar [1].

2. MATERIAIS E MÉTODOS O Trabalho foi desenvolvido em ambiente empresarial, na ITRON – Portugal, S. A. que ao longo de anos vem adoptando, total ou parcialmente, de forma progressiva e individualizada diferentes normas ou especificações de Sistemas de Gestão com relevância para a OHSAS 18001/NP 4397 ( Gestão SHST); ISO 9001 (Gestão da Qualidade), ISO 14001(Gestão Ambiental) e a ISO 17025 [7]. (Acreditação de Laboratórios).

Sendo imperativo, avaliar a percepção dos Colaboradores da Empresa relativamente à estruturação, implementação e evolução do Modelo de Integração e sua validação em contexto real de trabalho, foi desenvolvida a realização de uma pesquisa através de um “inquérito interno, por questionário”. A população é a totalidade das 160 pessoas que constitui a estrutura de organização e funcionamento da Empresa e a amostra considerada é constituída por 49 (30,62%) Colaboradores posicionados na Organização pelas diferentes áreas e níveis hierárquicos. A taxa de respostas foi de 86 %.





Na recolha da informação, análise e apresentação de dados foram consideradas designadamente as linhas de orientação da NP 4463:2009 [8].

Foram consideradas quatro questões: Questão 1- Importância dos doze factores identificados enquanto motivação para a implementação do Sistema Integrado de Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança (SIG_QAS); Questão 2Influências das nove Partes Interessadas identificadas sobre o desempenho e evolução do SIG_QAS ; Questão 3 Principais dificuldades no contexto do desenvolvimento do modelo e sua implementação. Foram identificadas sete potenciais dificuldades relativamente às quais o inquirido se deve posicionar na sua avaliação podendo adicionar uma.

Questão 4 - Potenciais benefícios com a Implementação do SIG_QAS. São identificados onze potenciais benefícios relativamente aos quais o inquirido se deve posicionar na sua avaliação podendo adicionar um.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO Da análise aos resultados estatísticos, resultantes das respostas ao inquérito por questionário, resulta um conjunto de conclusões por si só reveladoras: Da importância que constituem, no presente e para o futuro, o conjunto dos vários “factores de motivação” avaliados que por si só justificam e validam a implementação do modelo de Integração do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho com os Sistemas de Gestão da Qualidade e de Gestão Ambiental na Empresa, quer nas vertentes internas, como sejam a racionalização e optimização de recursos, redução de custos e burocracia, quer nas vertentes externas, como sejam o aumento da competitividade, a satisfação de exigências crescentes de Clientes e outras Partes Interessadas; Da influência, no presente e para o futuro, de um conjunto de nove “Partes Interessadas pertinentes”, sobre o desempenho e evolução do modelo de SIG_QAS. Foi também identificado um conjunto de dificuldades, bem como um leque de potenciais benefícios, representados na fig. 1de que destacamos a Gestão Integrada das Componentes da Sustentabilidade num Mercado Global, Eliminação de conflitos entre Sistemas individualizados com optimização de Recursos, nomeadamente os Humanos.

Os resultados da avaliação da percepção dos Colaboradores da Empresa, foram objecto de uma análise e discussão relativamente ao grau de importância e estatísticas associadas; o levantamento e análise cuidadas dos Subsistemas de Gestão QAS na Empresa, e a caracterização do nível de integração actual e/ou potencial e de relação entre os mesmos;

–  –  –

das normas NP EN ISO 9000:2005 [9], ISO 9004:2011 [10], NP EN ISO 9001:2008, NP EN ISO 14001:2004, OHSAS 18001:2007/NP4397:2008 entre outras e a identificação de requisitos e domínios comuns versus correspondências entre elas permitiram estruturar, a partir dos Sistemas individualizados existentes, um modelo de Integração do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho com os Sistemas de Gestão da Qualidade e de Gestão Ambiental com verdadeira utilidade e valor acrescentado para o negócio da Empresa, mais facilmente gerível e seguramente potenciador da melhoria das condições da Empresa em termos de Gestão, pela prevenção, das componentes da Segurança e Saúde do Trabalho SST. Acresce que é possível, ainda estabelecer uma correspondência entre os Requisitos Legais do âmbito da SST e requisitos normativos, conforme exemplos na Tabela 1 (não exaustiva) o que confere ainda uma maior consistência àquela integração. Os resultados do inquérito por si só justificam, validam e priorizam de sobremaneira a estruturação do Modelo de Sistema Integrado de Gestão, como preconizado o qual tem implementação na empresa ITRON Portugal em V. N. Famalicão e que apresentaremos no âmbito deste trabalho.

–  –  –

4. CONCLUSÕES A melhoria contínua do desempenho global das Organizações deve ser objectivo sempre presente, numa perspectiva da sua sustentabilidade. O Modelo de desenvolvimento da integração do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do

–  –  –

Trabalho com os Sistemas de Gestão da Qualidade e de Gestão Ambiental na Empresa deve, pois, potenciar, para cada fase: Planear; Realizar; Verificar; Actuar e Melhorar, uma análise metódica e cuidada das diferenças que efectivamente se observam ao nível dos requisitos decorrentes de cláusulas normativas equivalentes envolvidas e para cada etapa do seu desenvolvimento conforme modelo preconizado de integração.

A compatibilização dos requisitos normativos, suportada numa análise das Similaridades, dos referenciais normativos de Sistemas de Gestão, potenciadoras da integração e a sua formatação numa Matriz de compatibilização de requisitos e de suporte à integração dos referenciais - NP EN ISO 9001:2008, NP EN ISO 14001:2004 e NP 4397:2008, estabelecendo correspondências, compatibilizando-os entre si e associando-os, de acordo com o Guide ISO 72:2001 [12], as fases seguintes da metodologia PDCA - Plan, Do, Check, Act : Política e princípios; Planeamento; Implementação e operação ;

Avaliação do desempenho; Melhoria; Revisão pela Gestão, é uma das actividades que no âmbito e objectivos do modelo de integração foi dada particular atenção, em contexto de caracterização e enquadramento da situação na Empresa. Essa compatibilização constitui, ponto de partida para actividades consequentes de integração, de simplificação e de optimização, para um nível do estritamente necessário e consequente integração maximizada, como desejado, dos três subsistemas – o da Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho; da Gestão da Qualidade e o da Gestão Ambiental, em contexto de forte competitividade.

A integração do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho com os Sistemas de Gestão da Qualidade e de Gestão Ambiental potencia mais valias no presente, mas fundamentalmente para o futuro, quer para a Empresa quer ainda para todo um leque de Partes Interessadas relacionadas. São exemplo, de resto valorizados pelos inquiridos: a eliminação de conflitos entre Sistemas individualizados; a melhoria ao nível da Gestão Coordenada e Integrada do Risco da Segurança de Pessoas e Bens, Ambiente e Qualidade dos Produtos ; a Redução do número de auditorias internas e/ou externas e a Fornecedores.

5. REFERÊNCIAS [1] Rebelo M F, - Contribuição para a estruturação de um modelo de sistema integrado de gestão QAS. Master Thesis. Polyt Inst Cavado Ave. Portugal, 2011 [2] Santos G, Mendes F, Barbosa J, Certification and integration of management systems: the experience of Portuguese small and medium enterprises, Journal of Cleaner Production (2011), doi:10.1016/j.jclepro.2011.06.017 [3] OHSAS 18001:2007 – Occupational Health and Safety Management Systems – Requirements - BSI, first published July 2007 [4] NP 4397:2008 – Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho. Requisitos – IPQ, 2ª edição de Dezembro de 2008 [5] NP EN ISO 9001:2008 – Sistemas de gestão da qualidade. Requisitos – IPQ, 3ª edição de Novembro de 2008 [6] NP EN ISO 14001:2004 + Emenda 1:2006 – Sistemas de gestão ambiental. Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização – IPQ, 2ª edição consolidada, Julho de 2006.

[7] NP EN ISO/IEC 17025:2005 – Requisitos gerais de competência para laboratórios de ensaio e calibração – IPQ, 2ª edição de Dezembro de 2005 [8] NP 4463:2009 - Linhas de orientação sobre técnicas estatísticas para a ISO 9001:2000 (ISO/TR 10017:2003) – IPQ, edição de [9] NP EN ISO 9000:2005 – Sistemas de gestão da qualidade. Fundamentos e vocabulário – IPQ, 2ª edição de Dezembro de 2005 [10] ISO 9004:2009 – Managing for the sustained success of an organization – A quality management approach. ISO, third edition of 2009-11-01.

[11] Lei nº 102/2009 de 10 de Setembro - Diário da República, 1ª série - Nº 176 - 10 de Setembro de 2009 [12] Guide ISO 72:2001 – Guidelines for justification and development of management System standards [13] ISO – The integrated use of management system standards – Switzerland, 2008.

Análise da relação entre a implementação da directiva estaleiros e os acidentes na construção Analysis of the relation enters the implementation of the directive yard and the accidents in the construction Reis, Cristina and Oliveira, Carlosb a

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Departamento de Engenharias, 5001-801 Vila Real, email:



Pages:     | 1 |   ...   | 118 | 119 || 121 | 122 |   ...   | 153 |


Similar works:

«Environment and Planning B: Planning and Design 2007, volume 34, pages 431 ^ 445 DOI:10.1068/b32041t `Outlines of a world coming into existence': pervasive computing and the ethics of forgetting Martin Dodge Geography, School of Environment and Development, University of Manchester, Oxford Road, Manchester M13 9PL, England; e-mail: m.dodge@manchester.ac.uk Rob Kitchin NIRSA and the Department of Geography, National University of Ireland, Maynooth, County Kildare, Ireland; e-mail:...»

«WORLD TRADE WT/DS192/AB/R 8 October 2001 ORGANIZATION (01-4858) Original: English UNITED STATES – TRANSITIONAL SAFEGUARD MEASURE ON COMBED COTTON YARN FROM PAKISTAN AB-2001-3 Report of the Appellate Body WT/DS192/AB/R Page i I. Introduction II. Arguments of the Participants and Third Participants A. Claims of Error by the United States – Appellant 1. Standard of Review 2. Definition of the Domestic Industry 3. Attribution of Serious Damage B. Arguments by Pakistan – Appellee 1. Standard...»

«Conjectures and Questions from Gerald Sacks’s Degrees of Unsolvability∗ Richard A. Shore§ Department of Mathematics Cornell University Ithaca NY 14853 Abstract We describe the important role that the conjectures and questions posed at the end of the two editions of Gerald Sacks’s Degrees of Unsolvability have had in the development of recursion theory over the past thirty years. Gerald Sacks has had a major influence on the development of logic, particularly recursion theory, over the...»

«Interested Teaming List as of February 24, 2016 21st Century Wireless Infrastructure; Applications; Devices; Towers/Sites; IT/Eng/Enterprise Services Stephen McKenna stephen.mckenna@21stcenturytowers.com (630) 546-3765 www.21stcenturytowers.com 21ST CENTURY TOWERS IS AVAILABLE TO PROVIDE SERVICES IN ALL 50 STATES. 21ST CENTURY WILL USE STANDARD TOWER AND CARRIER TECHNOLOGY. 21ST CENTURY TOWERS COMBINES: NEXT GENERATION OWNERSHIP MODELS; EXPERTISE IN TOWER MANAGEMENT, MAINTENANCE AND...»

«Originalveröffentlichung in: Lubkoll, Christine (Hrsg.): Das Imaginäre des Fin de siècle : ein Symposium für Gerhard Neumann, Freiburg im Breisgau 2002, S. 241-259 Wolfgang Kemp Die Kunst der Aufmerksamkeit The problem of attention is essentially a modern problem. Edward Bradford Titchner, 1890 Der Impressionismus und seine Folgen Sehr v erkürzt: Der Impressionismus gibt da s Sehen wieder, die vor­ impressionistische Malerei gibt zu sehen. Das reproduzierte Sehen des Im­ pressionismus ba...»

«HOW TO WIN AT BEEZID The Beezid Success Manual By Jason Cooper How to Win at Beezid Contents Illustrations Introduction About this Manual My Journey What I Came Up With The Only Manual of its Kind How to Read this Manual Disclaimer What is Beezid? Is Beezid for Real? A Tour of Beezid Home Page My Account Help Buy Bids Beezid Registration Personal Information Bonus Code Where to Get a Beezid Bonus Code Second Stage Address, Date of Birth How does Beezid Work? Bidding on Beezid – How it Works...»

«REPORTABLE IN THE SUPREME COURT OF INDIA CIVIL APPELLATE JURISDICTION CIVIL APPEAL NOS. 8959-8962 OF 2013 LIC of India and Others.Appellant(s) Versus Krishna Murari Lal Asthana and.Respondent(s) Another Etc. WITH CIVIL APPEAL NO. 6995 OF 2013 CIVIL APPEAL NO. 9223 OF 2013 CIVIL APPEAL NOS. 9409-9410 OF 2013 JUDGMENT Dipak Misra, J. Pension though, by the judicial pronouncements, has been treated as not a bounty yet the controversy relating to the said claim and denial thereof has been a...»

«„Mission Possible‟: A Gender and Media Advocacy Toolkit Module 6: How to Develop an Advocacy Campaign This module outlines strategies that can be used for developing gender and media advocacy campaigns (planning, setting goals and objectives). It includes a guide that can be used to plan a gender and media advocacy campaign. Module 6: How to plan and develop an Advocacy Campaign Module 6: How to Develop an Advocacy Campaign 1. Plan what you want to do. If you want to make an impact with any...»

«New York State Office Of Children And Family Services VPN Client VPN New York State Office Of Children & Family Services CLIENT VPN New York State Office of Children & Family Services (OCFS) Client Virtual Private Network (VPN) Access to the Human Services Enterprise Network Request for remote access State workstations including CONNECTIONS In A Box personal computers (CIABs) and NYS Laptop computers This offering is for VPN access using State owned computers only. 9/06 1 New York State Office...»

«COURSE CALENDAR 2013-2014 GRADE 10-12 Surrey Christian School Grade 10.11.12 Course Calendar 2013-2014 Page 1 (Courses are listed alphabetically.) Grade 10 / 11 / 12 Course Calendar INTRODUCTION We are pleased to be able to present you with our Grade 10, 11 & 12 Course Calendar. The purpose of the Calendar is to inform incoming parents and students as to what is taught at Surrey Christian School. Each year the calendar is revised to reflect the Board’s and Staff’s continuing work in...»

«FOR OFFICIAL USE CAO No. / / Form NG NOTICE and GROUNDS of appeal or application for permission to appeal against conviction or sentence to THE COURT OF APPEAL CRIMINAL DIVISION (Criminal Procedure Rules, rr 68.3(1),(2)) Please ensure that you have read the notes for guidance attached before completing this form. Write in BLACK INK and use BLOCK CAPITALS The Appellant Surname _ Prison Index No Forenames _ _ Prison Address _ _ (if not in _ custody) postcode _ Date of birth _ The Court The...»

«PARRHESIA NUMBER 17 • 2013 • 50-61 HEGEL: NON-METAPHYSICAL, POST-METAPHYSICAL, POST-TRAUMATIC (RESPONSE TO LUMSDEN, REDDING, SINNERBRINK) Rebecca Comay These are enormously thought-provoking and generous responses: my thanks to Simon Lumsden, Paul Redding, and Robert Sinnerbrink for such engaged and challenging readings.1 I can’t begin to do justice to the full range of topics raised in these rich and original essays—each leads in a startlingly different direction but...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.theses.xlibx.info - Theses, dissertations, documentation

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.