WWW.THESES.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Theses, dissertations, documentation
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:     | 1 |   ...   | 116 | 117 || 119 | 120 |   ...   | 153 |

«FICHA TÉCNICA Título Segurança e Higiene Ocupacionais - SHO 2012 - Livro de Resumos Autores/Editores Arezes, P., Baptista, J.S., Barroso, M.P., ...»

-- [ Page 118 ] --

Faerevik, Hilde e Reinertsen, Randi Eidismo. (2003). Effects of wearing aircrew protective clothing on physiological and cognitive responses under various ambient conditions. Ergonomics Volume 46, Issue 8, pp. 780- 799. DOI10.1080/0014013031000085644 Taylor & Francis Harris R. Lieberman, PhD (2007). Hydration and Cognition: A Critical Review and Recommendations for Future Research. Journal of the American College of Nutrition, Vol. 26, No. 5, 555S–561S (2007) Published by the American College of Nutrition June J. Pilcher, Eric Nadler and Caroline Busch (2002), Effects of hot and cold temperature exposure on performance: a meta-analytic review. Department of Psychology, Clemson University, Clemson, SC 29634, USA John A. Volpe National Transportation Systems Center, Cambridge, MA 02142, USA Supporting Science and Technology, US Army Soldier Center, Natrick, MA 01760, USA.

Ergonomics, 2002, Vol. 45, NO. 10, 682 - 698 Lan, Li, et al. (2008). Neurobehavioral approach for evaluation of the office workers` productivity: The effects of room temperature.

Building and Environment. 2008.

Lan, Li, Lian, Zhiwei e Pan, Li. (2010). The effects of air temperature on office workers´ well-being, workload and productivity evaluated with subjective ratings. Elsevier - School of Mechanical engineering, Shanghai Jiao Tong University, Shanghai 200240, China N. Gaoua (2010). Cognitive function in hot environments: a question of methodology. Research and Education Centre, ASPETAR – Qatar Orthopaedic and Sports Medicine Hospital, Doha, Qatar Corresponding author: Nadia Gaoua, Research and Education Centre,

ASPETAR – Qatar Orthopaedic and Sports Medicine Hospital, Doha, Qatar.. Scand J Med Sci Sports 2010:20( Suppl.3):60-70 doi:

10.1111/j.1600-0838.2010.01210.x Nadia Gaoua, Sebastien Racinais, Justin Grantham, & Farid el Massioui (2011) - Alterations in cognitive performance during passive hyperthermia are task dependent. Research and Education Centre, ASPETAR, Qatar Orthopaedic and Sports Medicine Hospital, Doha, Qatar, Laboratoire de Psychologie et de Neurosciences Groupe IME, Paris, France, and Laboratoire Cognition Humaine et Artificielle, UFR de Psychologie, Universite´ Paris 8, France. Int. J. Hyperthermia, February 2011; 27(1): 1–9 O`Neal, E.K. e P.Bishop. (2010). Effects of work in a hot environment on repeated performances of multiple types of simple mental tasks. International Journal of Industrial Ergonomics. 40, 2010, pp. 77-81.

P. A. Hancock, Jennifer M. Ross, and James L. Szalma (2007). A Meta-Analysis of Performance Response Under Thermal Stressors.

University of Central Florida, Orlando, Florida, Vol. 49, No. 5, October 2007, pp. 851–877. DOI:

10.1518/001872007X230226.DOI:10.1518/001872007X230226. Copyright © Fatores Humanos e Ergonomic Society.

Tanabe, Schin-ichi, Nishihara, Naoe e Haneda, Masaoki. (2006). Indoor Temperature, Productivity, and Fatigue in Office Tasks.

HVAC&R Research. 2006, Vol. 13.

Tanaka, Masatoshi. (2006). Heat Stress Standard for Hot Work Environments in Japan. [ed.] Industrial Health. 20 de October de 2006, Vol. 45, pp. 85-90 Tham, Kwok Wai e Willem, Henry Cahyadi. (2009). Room air temperature affects occupants`physiology, perceptions and mental alertness. Building and Environment. 5 de April de 2009.

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

Ambiente Térmico e Produtividade em Atividades Sedentárias. Breve Revisão.

Thermal Environment and Productivity in Sedentary Activities. A Short Review Quelhas Costa, Emíliaa, Santos Baptista, Joãob, Tato Diogo, Miguelc PROA/LABIOMEP/CIGAR/Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Portugal, a eqc@fe.up.pt, b jsbap@fe.up.pt, c tatodiogo@fe.up.pt

1. INTRODUÇÃO A relação entre ambiente térmico e produtividade assim como a sua quantificação é, cada vez mais, uma questão pertinente. No sentido de contribuir para uma sistematização do conhecimento neste domínio, apresenta-se, neste resumo, uma primeira análise, em termos de literatura científica.

Os efeitos físicos provocados por um ambiente térmico quente e húmido podem variar de um estado moderado, com a sensação de apenas sede ou calor, até um estado mais severo que pode dar origem a insolação, colapso e inconsciência.

Esta última situação, além de causar efeitos negativos na segurança e saúde pode também afetar a produtividade e a atenção do trabalhador.

A produtividade é um dos mais importantes fatores que afetam o desempenho global de qualquer organização, desde as pequenas até às grandes empresas (Niemela et al 2002). O calor pode causar stresse fisiológico, particularmente em pessoas com alto nível de atividade física. No entanto, também as crianças e as pessoas de idade são vulneráveis ao stresse por calor, devido aos aspetos fisiológicos inerentes à sua idade, independentemente da atividade que estejam a praticar. Para manter a produtividade durante uma vaga de calor necessário proporcionar condições de conforto térmico.

Contudo, isto nem sempre é possível e o que acontece é que em condições de elevado calor a produtividade baixa. Há numerosos estudos sobre os efeitos do calor na destreza manual, no entanto, os efeitos mais diretos na produtividade, são o tempo fora da tarefa, causado pela paragem do trabalho ou pelo facto de o calor ter causado distração. Isto aplica-se a pessoas em casa, escritórios e outros locais de trabalho (Parsons, 2009). No entanto, a relação entre o nível de distração causado pelo calor e o nível de stresse térmico não é ainda completamente conhecido.





O estudo da relação entre o ambiente térmico e produtividade é complexo pois depende de fatores ambientais, como por exemplo temperatura do ar, velocidade do ar, temperatura radiante e humidade relativa do ar e, fatores individuais, tais como: atividade física e vestuário e, por essa razão, não têm o mesmo efeito em todos os indivíduos. Além dos fatores atrás mencionados, foi encontrada por Hole (2009) uma correlação significativa entre indicadores de produtividade, saúde e atributos organizacionais.

Neste artigo pretende-se efetuar uma revisão do estado de arte relacionado com a influência do ambiente térmico na produtividade em atividades sedentárias, através da apresentação das linhas de investigação e dos trabalhos mais significativos neste domínio.

2. MATERIAIS E MÉTODOS O estudo foi conduzido através de uma pesquisa sistemática, tendo por base o problema a investigar. As palavras-chave usadas foram Productivity no campo de pesquisa Título e ―Thermal environment‖ em Assunto, tendo sido devolvidos 448 resultados no conjunto de Bases de Dados consultadas. Destes, foram eliminados 392 correspondentes à Zentralblatt Math, restando 56 em três bases de dados: Academic Search Complete (1),Current Contentes (20) e Web of Science (35).

Como critério de restrição foram apenas analisados os artigos provenientes das mesmas palavras-chave com adição de um dos seguintes três termos de pesquisa: Office Workers e Indoor Environment, refinado no campo de pesquisa Autor.

Com este refinamento restaram um total de 17 artigos, tendo sido dada prioridade aos publicados mais recentemente, atendendo à meta análise apresentada por Pilcher, 2002. A seleção foi baseada no título e na informação constante no resumo de cada artigo.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO Parsons (2003) distingue atividade, desempenho e produtividade. ―Atividade‖, é o que as pessoas fazem independentemente de alcançarem um objetivo, podendo envolver fatores psicológicos ou fisiológicas. Quando esses fatores são efetuados com êxito, significa que a atividade é realizada. Já o termo ―Desempenho‖, quando aplicado de forma isolada, não tem sentido, devendo ser sempre associado a uma tarefa e relacionado com um objetivo, ou seja, será a realização das atividades para atingir o objetivo, por último ―Produtividade‖, está geralmente associado aos objetivos da organização e traduz-se num valor que corresponde à medida em que as atividades tem proporcionado desempenho em termos de objetivos do sistema.

Com base na análise do conteúdo da literatura selecionada verifica-se que exposição a diferentes temperaturas e humidades, qualquer que seja a sua origem, pode provocar alterações no desempenho dos trabalhadores a vários níveis, incluindo no foro produtivo, sendo simultaneamente prejudiciais para a saúde e segurança dos trabalhadores. Costa (2010) refere que, como consequência deste tipo de exposição, são frequentes alterações de comportamento, humor, aumento de distração, aumento de fadiga física, desmotivação, perda de velocidade na realização de tarefas, diminuição do grau de atenção e de precisão além de aumento de absentismo.

Bluyssen (2009) refere que a produtividade depende de muitos aspetos, como, por exemplo, o bem-estar, a satisfação no trabalho, a competência técnica, as conquistas da carreira, a interface casa / trabalho, a relação com os outros, as circunstâncias pessoais e as questões organizacionais. Além destes também devem ser considerados os fatores ambientais (ambiente interno e externo).

O mesmo autor refere também que a produtividade é medida por três maneiras diferentes:

Objetivamente, por exemplo, através da medição da velocidade de trabalho e da exatidão das saídas através da conceção de investigações controladas;

Subjetivamente, usando escalas de autoestima e questionários para avaliar as opiniões individuais das pessoas sobre seu trabalho e meio ambiente;

Medidas Combinadas, usando, por exemplo, algumas medidas fisiológicas, tais como ondas do cérebro para ver se variações nos padrões das respostas do cérebro se correlacionam com as respostas avaliadas através de questionários, como, alerta e luz.

As pessoas são diferentes, sendo que algumas são extremamente sensíveis. Pode, portanto, ser difícil manter todos os ocupantes confortáveis ao mesmo tempo no mesmo espaço. A sensação térmica do homem está relacionada principalmente com o equilíbrio térmico do corpo como um todo. Este equilíbrio é influenciado pela atividade física e vestuário, bem como pelos parâmetros ambientais (Fanger, 1986). Os fatores individuais, tais como a termorregulação, diferem de pessoa para pessoa perante alterações ambientais. A termorregulação é um dos parâmetros a controlar e depende da idade, do sexo, do índice de massa muscular, da taxa de gordura corporal, da área da superfície, do mecanismo de sudação, da disparidade hormonal, entre outros (Falk, B., 1998). Num outro estudo sobre aclimatação ao calor (Nielson, 1993), as variáveis controladas foram a temperatura interna (esofágica), a sudação, o consumo de oxigénio, a frequência cardíaca, a resposta cardíaca, o fluxo sanguíneo da perna, (Leg blood flow - LBF), o fluxo sanguíneo do antebraço (Forearm Blood flow - FBF), a temperatura da pele, o volume plasmático, os constituintes do sangue como Hct, Hb, glucose e concentração de lactatos, e análise hormonal a catecolaminas e adrenalina, entre outras.

Foi aí concluído que a aclimatação ao calor pode tomar um rumo diferente, dependendo do tipo de ambiente, por exemplo efeitos quente e seco versus quente e húmido, assim como o exercício físico. A temperatura central elevada foi um fator crítico para a fadiga provocada pelo stresse por calor tanto antes como depois da aclimatação.

Numa outra vertente, uma pesquisa levada a cabo para conhecer a influência do ambiente térmico na produtividade e realizada em câmaras de teste com temperatura e a humidade relativa controladas, foi analisada a relação entre produtividade, fadiga e estado psicológico. Os resultados deste estudo indicaram que a produtividade é maior e a fadiga desenvolve-se mais lentamente em ambientes frios do que ambientes quentes, (Nelson et al por Batiz, et al., 2009 ).

Na mesma linha de investigação em ambientes controlados, Zhao (2009) defende que o trabalho efetuado em ambientes quentes e húmidos e por períodos longos, não só pode causar danos à saúde humana e diminuir a produtividade, como também provocar acidentes. Nesse sentido, desenvolveu dois modelos matemáticos para a produtividade baseados no tempo de tolerância ao calor em ambientes quentes e húmidos, em três condições de trabalho físico intenso, com o objetivo de ajudar a determinar o tempo de trabalho seguro para trabalhadores em ambientes quentes e húmidos e prever também a evolução da produtividade nessas condições No mesmo sentido, Witterseh (2004), confirma que os comportamentos de risco relacionados com as temperaturas elevadas têm consequências na produtividade e podem potenciar a sinistralidade. Por essa razão, Kenefick (2007) refere que os estudos de acidentes ocupacionais revelam uma taxa menor nos meses de Inverno do que nos de Verão, quando a perda de calor do corpo é tendencialmente inferior devida ao valor superior da temperatura ambiente.



Pages:     | 1 |   ...   | 116 | 117 || 119 | 120 |   ...   | 153 |


Similar works:

«Current Trends Driving Aircraft and Automotive Systems Architectures and their impacts on CMMI® Organizational Structures Gilberto da Cunha Trivelato Tecfly Indústria Aeronáutica Ltda., Botucatu, SP, Brazil. Marcelo Lopes de Oliveira e Souza National Institute for Space Research (INPE), São José dos Campos, SP, Brazil.ABSTRACT In this work we discuss current trends driving Aircraft and Automotive Systems Architectures and their impacts on CMMI® Organizational Structures. This includes...»

«WHITE PAPER 2-STAGE AND DIGITAL SCROLL COMPRESSOR COMPARISON 2-STAGE AND DIGITAL SCROLL COMPRESSOR COMPARISON CONTENTS Summary Introduction 2-Stage Scroll Compressor Operation Digital Scroll Compressor Operation Compressor Efficiency Humidity Control Background 2-Stage Compressor – Continuous Fan 2-Stage Compressor – Cycling Fan Digital Compressor 2-Stage Compressor with Hot-Gas Reheat Energy Usage Other Considerations Reliability SmartAirflow® Conclusion Appendix A: Glossary About Lennox...»

«Catalogue no. 12-590-X Classification of Instructional Programs (CIP) Canada How to obtain more information For information about this product or the wide range of services and data available from Statistics Canada, visit our website at www.statcan.gc.ca, e-mail us at infostats@statcan.gc.ca, or telephone us, Monday to Friday from 8:30 a.m. to 4:30 p.m., at the following numbers: Statistics Canada's National Contact Centre Toll-free telephone (Canada and the United States): Inquiries line...»

«T H E RO OT A N D T H E F LOW E R L. H. MYERS INTRODUCTION BY PENELOPE FITZGERALD new york review books classics THE ROOT AND THE FLOWER L. H. MYERS (1881–1944) was the son F. W. H. Myers, an essayist and investigator into parapsychology, and Evelyn Tennant, an accomplished amateur photographer and famous Victorian beauty. Myers attended Eton and Trinity College, Cambridge, traveled, underwent a transforming mystical experience in a Chicago hotel room, and fell in love with Elsie Palmer, a...»

«July 2009 Exposure Draft ED/2009/8 Rate-regulated Activities Comments to be received by 20 November 2009 Exposure Draft RATE-REGULATED ACTIVITIES Comments to be received by 20 November 2009 ED/2009/8 This exposure draft Rate-regulated Activities is published by the International Accounting Standards Board (IASB) for comment only. The proposals may be modified in the light of the comments received before being issued as an International Financial Reporting Standard (IFRS). Comments on the draft...»

«Why Do Public Firms Issue Private and Public Equity, Convertibles and Debt? Gordon Phillips∗ Armando Gomes ABSTRACT We examine an comprehensive set of private and public security issuance decisions by publicly traded companies. We study private and public issues of debt, convertibles and common equity securities. The market for public Þrms issuing private securities is large. Of the over 13,000 issues we examine, more than half are in the private market. We Þnd that asymmetric information...»

«© SYMPHONYA Emerging Issues in Management, n. 1, 2007 www.unimib.it/symphonya Ensuring Sustainable Value from Consultants∗ Fiona Czerniawska∗∗ Abstract Decision-makers tend to view consulting projects in a positive light because that validates their decision to use consultants. That consultants know what they are doing is an undoubted prerequisite for success across all types of projects, not just people-related ones. The more knowledgeable a consultant has proved to be, the more...»

«CARIBBEAN DEVELOPMENT BANK GUIDELINES FOR THE SELECTION AND ENGAGEMENT OF CONSULTANTS BY RECIPIENTS OF CDB FINANCING October 2011 These guidelines apply to CDB-financed projects approved after October 1, 2011 Copyright @ 2011 Caribbean Development Bank P.O. Box 408 Wildey, St. Michael Barbados, W.I. First Printing, October 2011 All rights reserved (ii) CONTENTS I. Introduction 1.1 Purpose 1.4 General Considerations 1.7 Applicability of Guidelines 1.9 Conflict of Interest 1.10 Unfair Competitive...»

«3 RETRIEVING DATA WITH ISERIES MICROSOFT QUERY M icrosoft Query, the helper application included with Microsoft Office, allows Office applications such as Word and Excel to read data from ODBC data sources. While Query retrieves and formats data for inclusion in other Office applications, it isn’t a widely known stand-alone application because it is not installed by default by the Office setup program. Even if you opt to install it, Office does not give MS Query an icon in the Office folder....»

«LA IDENTIDAD EN EL LABERINTO: LA CONSTRUCCIÓN DE GÉNERO EN LAS FICCIONES CONSPIRATIVAS NORTEAMERICANAS Dra. Glòria Salvadó Corretger (gloria.salvado@upf.edu) Universitat Pompeu Fabra, Barcelona RESUMEN La presente comunicación pretende introducirse en el estudio de las figuras materna y paterna en las series norteamericanas contemporáneas con tramas entorno de la idea de complot. Alias (2001-2006), 24 (2001-2010), Lost (2004-2010), Prison Break (2005Heroes (2006-) o Fringe (2008-) son...»

«PURSUANT to Sections 28, 29 and 30 of the Civil Aviation Act 1990 I, HARRY JAMES DUYNHOVEN, Minister for Transport Safety, HEREBY MAKE the following ordinary rules. SIGNED AT Wellington This day of 2008 by HARRY JAMES DUYNHOVEN Minister for Transport Safety Civil Aviation Rules Part 125, Amendment 13 Air Operations—Medium Aeroplanes Docket 4/CAR/7 Part 125, Amendment 13 Air Operations—Medium Aeroplanes Contents Rule objective Extent of consultation Summary of submissions Examination of...»

«Gluten Free Ireland 7 Days/6 Nights €2,499 pp based on double occupancy Single Supplement of €664 applies Air is not included www.craftedireland.com www.facebook.com/craftedireland @craftedireland @craftedireland Registered Offices: Park Lane, Spencer Dock, Dublin 1, Ireland| Managing Director: Crothúr Murphy ITINERARY AT A GLANCE October 11th Morning Group arrival at Dublin Airport and transfer to city centre Hotel All flights should be scheduled to arrive no later than 11:00 am Afternoon...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.theses.xlibx.info - Theses, dissertations, documentation

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.