WWW.THESES.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Theses, dissertations, documentation
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:     | 1 |   ...   | 111 | 112 || 114 | 115 |   ...   | 153 |

«FICHA TÉCNICA Título Segurança e Higiene Ocupacionais - SHO 2012 - Livro de Resumos Autores/Editores Arezes, P., Baptista, J.S., Barroso, M.P., ...»

-- [ Page 113 ] --

- Avaliação dos parâmetros ambientais;

- Análise da sintomatologia percebida pelos ocupantes através da aplicação de um inquérito por entrevista.

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

2.1. Caracterização das condições estruturais dos centros de dia Foi elaborada uma lista de verificação que apresentou como principais campos de análise: condições gerais de instalação (tipo de materiais de revestimento, mobiliário), tipo de actividades desenvolvidas, tipo de sistema de ventilação, nº de ocupantes e identificação de potenciais fontes de poluição interior e exterior.

2.2. Avaliação dos parâmetros ambientais Numa primeira fase determinaram-se os pontos de amostragem nas salas de convívio, tendo em consideração o layout das salas, a localização de portas e janelas e a existência de fontes de contaminação interior e exterior. Foram avaliados parâmetros térmicos (temperatura do ar, humidade relativa do ar e velocidade do ar), parâmetros químicos (CO2, PM10 e CO) e parâmetros microbiológicos (microrganismos mesófilos totais a 37ºC e fungos a 25ºC). A quantificação dos parâmetros ambientais teve por base as recomendações descritas na Nota Técnica - NT-SCE-02 e no “Guia Técnico de Qualidade do ar em espaços interiores” da Agência Portuguesa do Ambiente. Importa ainda referir que a amostragem e análise de microrganismos viáveis, teve em consideração método 0800 – Bioaerosol Sampling (Indoor Air) – da National Institute for Occupational Safety and Health (NIOSH). Na análise e interpretação dos resultados foram utilizadas as CMR estabelecidas no anexo VII do Decreto-Lei n.º 79/2006 de 4 de Abril para a QAI e no Decreto-lei nº 80/2006 de 4 de Abril para os parâmetros temperatura do ar e humidade relativa e também recomendações internacionais da Indoor Air Quality Association (IAQA) e ANSI/ASHRAE Standard 62.1.

Para a amostragem de agentes microbiológicos utilizaram-se diferentes meios de cultura, como o Tripticase Soy Agar (TSA) para quantificação de microrganismos mesófilos totais e o Malt Extract Agar (MEA) para quantificação de fungos. A temperatura de incubação das amostras foi de 37º C durante dois dias para os microrganismos mesófilos totais e de 25ºC durante cinco dias para os fungos. Após incubação foram contabilizadas as colónias e calculadas as Unidades Formadoras de Colónias (UFC/m3).

2.3. Aplicação de questionário O inquérito elaborado para análise da sintomatologia percebida pelos ocupantes incidiu, essencialmente, sobre a identificação de sintomas e o padrão temporal e espacial dos mesmos.

2.4. Análise estatística O tratamento e análise dos dados envolveu estatística descritiva, com análise de médias aritméticas e desvios padrões. No procedimento de análise e tratamento dos dados foi utilizado o programa Microsoft Excel.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO A caracterização dos edifícios e espaços avaliados permitiu recolher dados úteis para a identificação de possíveis fontes de poluição do ar interior. Todas as salas de convívio avaliadas apresentavam ventilação natural e o número de ocupantes variou entre 13 e 25. Relativamente aos parâmetros térmicos, obtiveram-se valores médios de temperatura do ar entre 24,1ºC e 26,4ºC, de humidade relativa do ar que entre 44,9% e 61,8% e de velocidade do ar entre 0,04 m/s e 0,14 m/s. De um modo geral, todos os locais avaliados apresentaram valores de temperatura do ar superiores ao estabelecido na legislação em vigor para a época do ano em que decorreram as avaliações (Primavera/Verão) (20ºC). Os ocupantes encontram-se fora da zona de conforto no que diz respeito à humidade relativa do ar, estando a maioria dos locais muito próximos dos valores de referência preconizados na legislação nacional e recomendações internacionais. Os valores de velocidade do ar obtidos encontram-se abaixo do valor limite máximo estabelecido na lei portuguesa (0,2 m/s), contudo, são inferiores ao valor mínimo proposto pela IAQA (0,05 m/s), o que pode induzir que a renovação do ar não seja efectuada correctamente. As concentrações médias de CO2 detectadas variaram entre 642 ppm e 1096 ppm, verificandose que, apenas, uma das salas ultrapassou o valor limite estipulado no anexo do Decreto-Lei n.º 79/2006 de 4 de Abril.

Este agente como um bom indicador da adequação e eficiência da ventilação (Heudorf, et al., 2009), os níveis de CO2 obtidos nesta sala evidenciaram que, provavelmente, a ventilação é insuficiente. As concentrações médias de CO variaram entre 3,1 ppm e 5,9 ppm, sendo inferiores ao limite legalmente estabelecido (10,7 ppm). Na ausência de fontes internas associadas à emissão deste agente, pode ser sugerido que os picos encontrados de CO no interior do edifício estejam relacionados com tráfego, tal como Chaloulakou et al. (2002) constataram. No entanto, para compreender melhor a origem deste agente, seria necessário estudar as suas variações no interior e exterior. Quanto às PM10 obtiveram-se concentrações médias inferiores à CMR (0,15 mg/m3). Os parâmetros microbiológicos (microrganismos mesófilos totais e fungos) apresentaram concentrações que variaram entre 469 UFC/m 3 e 1173 UFC/m3 para os microrganismos mesófilos totais a 37ºC e 513 UFC/m3 a 1404 UFC/m3 para os fungos. Para estes parâmetros apenas uma das salas obteve concentrações de microrganismos mesófilos totais a 37ºC inferiores à legislação nacional (500 UFC/m3). A ventilação insuficiente poderá ter promovido o aumento da concentração destes microrganismos nos ambientes interiores e, cumulativamente, a permanência dos idosos nestes espaços, sobretudo, em situações em que o nº de ocupantes/área não são os recomendados. Ribéron et al. (2002), refere ainda que uma das principais fontes de bactérias no ambiente interior é o próprio ser humano e as suas actividades. A aplicação do inquérito aos idosos demonstrou que na generalidade as correntes de ar, a temperatura demasiado baixa e o ar saturado foram os factores ambientais mais identificados pelos idosos como causadores de desconforto. O principal sintoma referido pelos ocupantes dos espaços foi a “fadiga”.





4. CONCLUSÕES Os centros de dia para idosos representam um grupo particular de edifícios, com características inerentes a um envelhecimento dos idosos com perda de algumas funções importantes (ex: mobilidade, função respiratória…), sendo fundamental manter condições de QAI adequadas que não interfiram negativamente na qualidade de vida das pessoas.

Os resultados do presente estudo indicaram que os problemas de QAI poderão estar, fundamentalmente, relacionados com condições deficitárias de ventilação e com as actividades desenvolvidas. Estes factores suportam as concentrações elevadas de microrganismos mesófilos totais encontrados. Deste modo, podem sugerir-se medidas de caráter organizacional como: implementação de processos de limpeza exclusivamente húmidos e adopção de um plano de higienização dos espaços, onde conste a periodicidade de limpeza e desinfecção de todos os utensílios, equipamentos, materiais e instalações. Pode ainda equacionar-se a adopção de medidas de carácter construtivo, no sentido de melhorar a ventilação dos espaços e garantir caudais mínimos de ar novo de 30 m3/h.ocupante, como recomenda o anexo VI do Decreto-Lei nº 79/2006 de 4 de Abril. Propõe-se, assim, a instalação de sistemas mecânicos de ventilação forçada que contemplem a introdução de “ar novo”, instalação de sistemas de ar condicionado com tomada de ar exterior, instalação de grelhas de ventilação nas caixilharias e/ou instalação de caixilharias basculantes.

Relativamente aos sintomas percebidos pelos idosos, estes não foram coerentes, podendo, eventualmente, não estarem relacionados unicamente com factores ambientais, pelo que se propõe alargar o estudo, especificar/tipificar melhor o grupo de idosos a inquirir para exclusão de viés, e estender o estudo a mais instituições.

5. REFERÊNCIAS ANSI/ASHRAE Standard 62.1 (2004). Ventilation for Acceptable Indoor Air Quality. American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers. Atlanta.

APA (2010). Qualidade do Ar em Espaços Interiores - Um Guia Técnico. Acedido em 7 de Setembro de 2011, em:

http://www.apambiente.pt/serviços/LaboratorioReferencia/Documents/Manual%20QAI%20APA%20Maio%202010.pdf.

Chaloulakoua, A. e Mavroidis, I. (2002). Comparison of indoor and outdoor concentrations of CO at a public school. Evaluation of an indoor air quality model. Atmospheric Environment. 36: 1769–1781.

Chan, P.L., Yu, P.H.F., Cheng, Y.W., Chan, C.Y. e Wong, P.K. (2009). Comprehensive characterization of indoor airborne bacterial profile. Journal of Environmental Sciences. 21: 1148–1152.

Chauhan, A. e Johnston, S.L. (2003). Air pollution and infection in respiratory illness. British Medical Bulletin. 68: 95-112 Decreto-Lei n.º 80/2006, de 4 de Abril. Diário da República nº 2468/67 – I- Série- A. Ministério da Economia e da Inovação. Lisboa.

Decreto-Lei nº 79/2006 de 4 de Abril. Diário da República nº 2416/67 – I- Série- A. Ministério da Obras Públicas, Transportes e Comunicações. Lisboa.

EPA (2009). Indoor Air Quality Tools for Schools - Reference Guide. Acedido em 12 de Setembro de 2011, no Web site da: U.S.EPA:

http://www.epa.gov/iaq/schools/pdfs/kit/reference_guide.pdf Heudorf, U., Neitzert, V. e Spark, J. (2009). Particulate matter and carbon dioxide in classrooms - The impact of cleaning and ventilation. International Journal of Hygiene and Environmental Health. 212: 45–55.

IAQA, Indoor Air Quality Association. (2000). Recommended Guidelines for Indoor Environments. Acedido em 9 de Setembro de 2011, em: http://americanhomeinspect.net/reference.html Makri, A. e Stilianakis, N.I. (2008). Vulnerability to air pollution health effects. International Journal of Hygiene and Environmental Health. 211: 326-336;

Martínez, F.J.R. e Callejo, R.C. (2006). Edificios saludables para trabajadores sanos:calidad de ambientes interiores. Acedido em 9 de Setembro de 2011, em: http://www.google.com/search?hl=ptPT&q=Edificios+saludables+para+trabajadores+sanos%3Acalidad+de+ambientes+interiores&btnG=Pesquisar&aq=f&aqi=&aql=&oq =&gs_rfai= Nota Técnica (NT-SCE-02). Metodologia para auditorias periódicas de QAI em edifícios de serviços existentes no âmbito do RSECE.

Acedido em 25, Agosto, 2011, em: http://www.anet.pt/downloads/legislacao/NT_SCE_Abril_2009.pdf Organização Mundial de Saúde (2004). Health Aspects of Air Pollution: Results form WHO Project “Systematic Review of Aspects of air Pollution in Europe”. Acedido em 15 de Agosto de 2011, em: http://www.who.int/heli/risks/urban/transpdirectory/en/index1.html;

Organização Mundial de Saúde (2010). Preventing disease through healthy environments. Exposure to air pollution: a major public

health concern. Acedido em 20 de Agosto de 2011, em :

http://search.who.int/search?q=Health+Aspects+of+Air+Pollution%3A+Results+from+the+WHO+Project+%E2%80%98%E2%80%9 8Systematic+Review+of+Aspects+of+air+Pollution+in+Europe&ie=utf8&site=default_collection&client=_en&proxystylesheet=_en& output=xml_no_dtd&oe=utf8;

Ribéron, J., Kelly, P., Maupetit, F., & Robine, E. (2002). Indoor air quality in schools: the impact of ventilation conditions and indoor activities. Indoor Air, 1: 109-114.

Simoni, M., Jaakkola, M.S., Carrozzi, L., Baldacci, S., Pede, F.D. e Viegi, G. (2003). Indoor air pollution and respiratory health in the elderly. European Respiratory Journal. 21: 15-20;

United Nation, Department of Economic and Social Affairs (2007). World Population Prospects: The 2006 Revision. Acedido em 26 de Agosto de 2011, em: http://www.un.org/esa/population/publications/wpp2006/FS_ageing.pdf.

Occupational Safety and HygieneInternational Symposium on

Norma de gestão da saúde e segurança ocupacional OHSAS 18001: 2007: um estudo de múltiplos casos em empresas brasileiras Standard of occupational safety and health management OHSAS 18001: 2007: a multiple case study in Brazilian companies Pinto, Silvia Helena Boarina; Granja, Carolina P.b; Marcondes, Thalitac a ESEG-Escola Superior de Engenharia e Gestão - São Paulo - Brasil, email: shboarin@eseg.edu.br; bESEG-Escola Superior de Engenharia e Gestão - São Paulo - Brasil, email: carolpg3@gmail.com; cESEG-Escola Superior de Engenharia e Gestão - São Paulo - Brasil, email: thalitakmarcondes@gmail.com



Pages:     | 1 |   ...   | 111 | 112 || 114 | 115 |   ...   | 153 |


Similar works:

«Catalog of Programs and Services Washington State Registered Apprenticeship The Apprenticeship Advantage Visit us online at: www.Apprenticeship.Lni.wa.gov Contents Introduction/Contact Us L&I and Apprenticeship Resources on the Web Apprenticeship in Washington State The Apprenticeship Advantage Are you an Employer? Preparing for Apprenticeship Are you Ready to be an Apprentice? Pre-Apprenticeship Preparation Pre-Apprenticeship Programs (WSATC Recognized) Pre-Apprenticeship Programs (Non WSATC...»

«Avoiding Collisions Between Aircraft: State of the Art and Requirements for UAVs operating in Civilian Airspace Christopher Geyer, Sanjiv Singh, Lyle Chamberlain CMU-RI-TR-08-03 January 2008 Robotics Institute Carnegie Mellon University Pittsburgh, Pennsylvania 15213 ©Carnegie Mellon University Abstract: In this paper we consider the ability of Unmanned Aerial Vehicles (UAVs) to operate safely in civilian airspace. This ability is increasingly important as UAVs proliferate and their usage...»

«Evaluación del equipo eléctrico dañado por agua 1 USO DE ESTA PUBLICACIÓN Esta publicación proporciona información sobre cómo evaluar el equipo eléctrico que ha estado expuesto al agua a través de inundaciones, actividades contra incendios, huracanes, etc. Está diseñada para utilizarse por los proveedores, instaladores, inspectores y usuarios de productos eléctricos. El equipo eléctrico expuesto al agua puede ser extremadamente peligroso si tiene que volver a energizarse sin...»

«Dilemmas of Charismatic Leadership Fons Trompenaars | Peter Woolliams1 I Abstract A new logic is offered that challenges the traditional view that charisma is some magic gift given to some and not others. The new framework extends the seven key traits of charisma identified by Kozubska by identifying the conjugates that form tensions resulting from the momentum for change as the leader leads. A step-by-step approach is used to explore the dilemmas that inform the charismatic leader as a...»

«Province of British Columbia Ministry of Sustainable Resource Management SPECIFICATIONS FOR AERIAL TRIANGULATION Release 2.0 MAY 1998 Geographic Data BC 810 Blanshard Street Victoria BC V8W 3E1 TABLE OF CONTENTS Foreword 1.0 INTRODUCTION 2.0 INPUT SPECIFICATIONS 2.1 Instruments 2.1.1 Point Transfer Device 2.1.2 Measuring Device Grid Tests 2.1.3 Distortion Correction Devices 2.2 Materials 2.2.1 Diapositives 2.2.2 Contact Prints 2.2.3 Photo Index Map 2.2.4 Control Points With Target 2.2.5 Control...»

«La película de la seguridad: lecciones internacionales* The Citizen Security Movie: Lessons from Abroad Juan Carlos Ruiz Vásquez** Recibido: 02/05/11 Aprobado evaluador interno: 24/07/11 Aprobado evaluador externo: 03/09/11 Resumen Abstract Este artículo hace un análisis de las principales This paper analyzes the main citizen safety straestrategias de seguridad ciudadana implementegies implemented in the United States, France, tadas en Estados Unidos, Francia, Gran Bretaña Great Britain...»

«TIC y desarrollo local: Municipios e Internet Coordinadora: Susana Finquelievich Autores: Alejandro Artopoulos, Roxana Bassi, Vera Caruso, Susana Finquelievich, Roxana Goldstein, Michael Gurstein, Philip Jacob, Rafael Juárez, Erick Iriarte Ahón, Ester Kaufman, Gracia Morena Peña Rosales, Eduardo Poggi, Alejandro Prince, Scott Robinson, Raúl Saroka, Artur Serra, Uca Silva Este es un fragmento del libro (solo mi capítulo). El libro completo puede adquirirse en:...»

«Published by CERN in the Proceedings of the CAS-CERN Accelerator School: Power Converters, Baden, Switzerland, 7–14 May 2014, edited by R. Bailey, CERN-2015-003 (CERN, Geneva, 2015) Switched Mode Four-Quadrant Power Converters Y. Thurel CERN, Geneva, Switzerland Abstract This paper was originally presented at CAS-2004, and was slightly modified for CAS-2014. It presents a review of the key parameters that impact the design choices for a true four-quadrant power converter, in the range 1– 10...»

«Decreasing Climate-Induced Water Supply Risk Through Improved Municipal Water Demand Forecasting Sectoral Applications Research Program Climate Program Office Oceanic and Atmospheric Research National Oceanic and Atmospheric Administration American Water Works Association Kearns & West George Washington University University of Colorado-Boulder Hazen and Sawyer July 2013 Table of Contents Acknowledgements I. Executive Summary II. Introduction and Overview Forecasting and Uncertainty Climate...»

«Guidance Note (GN) 11 Institute of Actuaries of India Guidance Note -11 ACTUARIAL INVESTIGATIONS OF RETIREMENT BENEFIT SCHEMES Classification Recommended Practice except Section IV which will be Practice Standard Legislation or Authority There is no legislation which has an impact on this G.N. AS-15 of the Institute of Chartered Accountants of India. Application For any actuary conducting an actuarial investigation in respect of any retirement benefit scheme in India, in particular, gratuities,...»

«10 good reasons for working with Enterprise Plants We § plants If you’re looking for a horticultural service, there are all sorts of reasons for choosing Enterprise Plants. You might be persuaded by the wide range of services we offer, for example. Or our attention to detail. Or our commitment to environmental responsibility. But we think all of these benefits are the result of something else: our people. When you work with us you’ll be working with people who are passionate about plants...»

«DIOCESE DE DEDOUGOU I. GENERALITES : 1. Date de création du diocèse : 14 avril 2000 par division de l’ancien diocèse de Nouna-Dédougou 2. Superficie : 28 374 km² 3. Population : 1 434 847 (statistiques de décembre 2006) 4. Catholiques du diocèse : Baptisés : 113 405 () Catéchumènes : 14 406 5. Religion traditionnelle : 45% environ 6. Islam : 454 058 7. Protestants : 4% environ A. ADRESSE COMPLETE : 1. Evêché : Monseigneur Judes BICABA B.P. 30 Ŕ Dédougou Tél. : 20 52 00 37 ou 20...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.theses.xlibx.info - Theses, dissertations, documentation

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.